“Machismo mata”

Por André Luiz Aquino, enviado para a lista de discussão do Gudds!. O original você confere aqui.

O homem é um código.

A mulher, um evangelho.

O código corrige.

O evangelho aperfeiçoa.

(Victor Hugo)

A mulher tem fascinação por homens poderosos. É aquela velha história que ela é criada com a idéia de que tem quer ser protegida e como ela procura o que é melhor para ela nada melhor que o poder para a proteção máxima. E quando se alia a isso com aquelas que tiveram um relacionamento afetivo precário na infância e sofreram abandono dos pais ou abuso sexual acabam possuindo uma baixíssima autoestima e, na maioria dos casos, têm um entendimento infantilizado do amor. São românticas a todo custo.

E se são românticas a todo custo aceitam as piores situações possíveis e imagináveis. Um exemplo disso é o caso do “maníaco do parque” que mesmo preso era objeto de desejo de muitas moças. Assassino confesso de sete mulheres condenado a 147 anos de reclusão, o motoboy Francisco de Assis , recebeu no primeiro mês de sua prisão mais de mil cartas de mulheres com declarações de amor e de admiração. Uma delas foi Marisa Mendes Levy, formada em história e de família de classe média alta,  que casou-se com ele, na prisão.Felizmente o casamento não durou muito.

O machismo ainda está muito arraigado em nós. Em todos nós e inclusive nas próprias mulheres. Quando aceitam caladas certas posturas dos homens, essas são mulheres machistas, que são aquelas esposas que não culparão o marido na infidelidade ou são mães que nunca ficam satisfeitas com a namorada de seu filho. A mulher machista se culpa e se martiriza, e desculpa o companheiro para tragicamente fortalecer sua baixa estima.

Ninguém é forçado a gostar de ninguém.Uma parte considerável de nossas escolhas é consciente. Você pode se sentir atraído por um “tipo” de pessoa, que ,aliás, é algo que abomino nas pessoas, essa coisa de ter um “tipo” de pessoa que mais lhe atrai, mas só se envolve com ela sabendo que tem algo de “estranho” se quiser. Nós só podemos dar aquilo que temos. E se é possível perceber que alguém não tem aquilo que você quer para dar e insiste em querer que te dê, desculpe, mas você não está sendo muito “esperta(o)”

O homem cresce com aquele desejo de ser “garanhão”, o tal instinto masculino que ele usa para justificar sua conduta sexual promíscua. Pode ser até verdade que se pense assim, mas o passar dos anos deve amadurecer a cabeça do homem e ensiná-lo a ver a mulher com mais respeito e que ele mantenha seu zíper “fechado” quando está fora de casa.

O machismo mata, mata garotas como Eliza Samudio e mata a alma de tantas e tantas mulheres que poderiam ser amadas e tratadas com respeito e carinho que merecem. Os casos trágicos deveriam nos ensinar a evitar novas tragédias, infelizmente os crimes bárbaros e de comoção nacional ou são contra mulheres como o caso da Advogada Mércia e da Eliza Samudio ou contra crianças como Isabela Nardoni e o menino João Helio.

Despeço-me com as palavras do mesmo que me inspirou esse texto Victor Hugo: O homem é o cérebro; a mulher é o coração./O cérebro fabrica a luz; o coração produz Amor./A luz fecunda./O Amor ressuscita.

Anúncios

Uma resposta para ““Machismo mata”

  1. Luciene Cristina

    Olá,

    É triste mas é verdade…até mesmo eu que geralmente sou tão forte, tão feminista sinto-me perturbada com tanta violência! Imagine que nesse final de semana meu marido me disse: querida vou te levar a um lugar, mas é surpresa. Sem pensar duas vezes eu respondi:- Não irei a nenhum lugar surpresa com você; ou diz agora para os nossos filhos omde é, ou eu não vou…
    Gente! Depois fiquei meditando: até que ponto a violência inferniza as nossas vidas! Sou casada a 16 anos, com um homem maravilhoso!Sou universitária,uma pessoa saudável, estável…mas não consigo nem mesmo confiar em meu próprio marido para passear ! Isto é um transtorno! Parece loucura! Fiquei imaginando um monte de besteiras do tipo: e se ele tiver uma amante e desejar que eu morra para ficar com ela? Que coisa cruel! Sabem aquela música: Não me diga que o mundo anda mal, hoje eu nem quero ler o jornal? Acho que ao menos uma vez no mês devemos fazer isso….ou nossas mentes podem adoecer frente a tanta desgraça, machismo e injustiças!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s