Você viu? “Em 2 anos o SUS atendeu apenas a 27 pessoas na cirurgia de readequação”

Enviada via lista de discussão – o original você lê aqui:

Transsexual interrompe ministro José Gomes Temporão em entrevista

Quase dois anos depois de publicar uma portaria para autorizar o Sistema Único de Saúde (SUS) a realizar cirurgias de readequação sexual, conhecidas como mudança de sexo, o Ministério da Saúde atendeu apenas 27 pessoas, sendo 12 no Rio Grande do Sul, dez no Rio de Janeiro e cinco em Goiás. Todos os contemplados foram homens submetidos a procedimentos para se tornarem mulheres. O baixo número e a não inclusão das pessoas do sexo feminino que desejam passar para o sexo masculino revoltaram Silvio Lucio Nóbrega. Denominado homem trans, mulher que assume a condição de homem, ele interrompeu a entrevista que o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, concedia ontem durante o lançamento de uma campanha de combate ao preconceito contra travestis, e cobrou do representante do governo federal mais atenção aos transexuais.

Funcionário público da pequena Pacatuba (CE), Silvio, 46 anos, relatou ao ministro que o segmento é maltratado e que a rede pública de saúde não está preparada para a realização de cirurgias de mudança de sexo. “Estive aqui em Brasília, em 2008, durante a I Conferência Nacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais e o senhor assinou uma portaria autorizando o SUS a pagar as cirurgias. Mas, na prática, não atende”, questionou. Temporão tentou sair da saia justa respondendo a uma pergunta anterior. “Vamos ter que corrigir os problemas enfrentados pelos travestis nos serviços de saúde pública. Os profissionais devem chamá-los pelos nomes sociais e não pelos de registro.”

Silvio luta há dois anos para que o SUS pague sua cirurgia de readequação sexual. “A portaria não proíbe a realização do procedimentos em mulheres que querem se transformar em homens, mas também não deixa clara essa possibilidade”, lamenta. (RC)

*Ouça a gravação de Silvio Lucio questionando o ministro da Saúde, José Gomes Temporão na matéria original do jornal Correio Braziliense, clicando aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s